quinta-feira, 12 de maio de 2016

BLOG DO CLAUDIO JOEL: Votei Dilma, Votei Temer.

BLOG DO CLAUDIO JOEL: Votei Dilma, Votei Temer.: Tenho ouvido e lido muito nos últimos dias sobre a conduta do vice-presidente da república Michel Temer, e sobre seu comportamento durant...

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

"Na Ferrari, um problema pequeno vira grande. Na Williams, não"

Brasileiro se mostra animado com a estrutura da fábrica de sua nova equipe: "O time está pronto para vencer"
Por: Julianne Cerasoli

Mesmo ainda no início de seu trabalho com a Williams, Felipe Massa já sentiu a diferença de trabalhar em uma equipe inglesa. Depois de oito anos na Ferrari, o brasileiro, que faz nesta quinta-feira sua estreia com o carro azul do time de Grove, afirmou que cada lugar tem sua maneira de encarar os problemas.

“Mesmo tendo muitas nacionalidades na Ferrari, a maneira que as coisas são feitas são genuinamente italianas, com muita emoção. Você nunca vê um italiano falando sem as mãos, enquanto os britânicos são muito precisos e corretos em tudo. Estou muito feliz pela mudança e a maneira como a Williams está me recebendo é muito boa”, afirmou ao site oficial da F-1.

“Um pequeno problema na Ferrari é um grande problema; na Williams ele mantém seu tamanho. A maneira com que os ingleses aceitam os problemas é diferente.”

Massa revelou ter escolhido o time de Grove porque era o único daqueles com que negociava que “estava contratando mais gente, pois os outros só estavam perdendo pessoal”. O brasileiro se refere especificamente à Lotus, que sofreu várias baixas no corpo técnico nos últimos meses. “Isso mostra que a situação era difícil.”

Na Williams, por outro lado, o brasileiro viu a chegada de diversos profissionais. “A Williams tem tudo para voltar [às vitórias]. Eles têm uma fábrica sofisticada, o melhor túnel de vento, pessoas competentes. Agora é fazer tudo isso funcionar”, declarou. “A equipe está pronta”.

Questionado sobre suas ambições nesta primeira temporada em Grove, Massa pediu paciência. “Pergunte-me depois do último teste do Bahrein.”

Atualmente, a Fórmula 1 faz seu primeiro teste de pré-temporada, em Jerez, Espanha. Haverá mais duas sessões, ambas no Bahrein, entre os dias 19 e 22 de fevereiro e de 27 de fevereiro a 2 de março. A temporada começa dia 16 de março, na Austrália.
Fonte: TotalRace

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Formula 1


Bicos de carros em formato de órgão genital vem aí em 2014

No mar de incertezas em meio a uma das maiores mudanças de regulamento que a F1 já viveu de um ano para o outro, já é consenso entre os projetistas que decuparam as novas regras que o carro será feio. Não que tudo vá mudar, na verdade a alteração mais sensível para quem observa de longe, sem o olhar mais técnico, será nos bicos.
Quem achava o bico com degrau feio, se prepare. As pontas dos narizes para esse ano já viraram motivo de piada nos bastidores da Fórmula 1, mesmo antes de apresentados oficialmente pelas equipes. A comparação geral é com o órgão sexual masculino. Não acredito que vá ser o tipo de design que todos vão se acostumar com o passar do tempo. Se as previsões se confirmarem, os carros serão horríveis.
É óbvio que os projetistas não estão preocupados com a beleza. O trabalho deles é desenhar o carro mais rápido, de acordo com as restrições do regulamento que têm em mãos. Para 2014, a regra manda que a altura máxima da ponta dos bicos seja diminuída de 550 mm para apenas 185 mm. Caso as equipes optem por um nariz igual ao da temporada passada, por exemplo, dentro dessa nova regra, o fluxo de ar embaixo do carro seria severamente prejudicado.
O jeito encontrado de equilibrar o conjunto, foi desenhar isso:
Com o estreitamento da ponta do nariz, é possível dosar a quantidade de ar que passa por baixo do carro e a que é forçada contra o nariz para gerar downforce. Todo esse carnaval foi proposto por um motivo simples e importante: dar mais segurança aos pilotos.
Como o bico anterior era alto demais, em casos de colisões de um carro na traseira de outro, em altas velocidades, o resultado era sempre a perigosa decolagem descontrolada do veículo de trás – como aconteceu com Mark Webber no GP de Valência em 2010. Numa linguagem curta e grossa, o bico antigo se “enganchava” com mais facilidade ao pneu do carro da frente.
O novo nariz, por ser muito baixo, vai prevenir tais acontecimentos. É provável que em casos de toques traseiros o bico se quebre, ou o pneu do carro da frente fure, mas que o carro não seja catapultado. Se por um lado a beleza manda lembranças, a segurança será definitivamente melhorada.
A confirmação do design será feita no próximo dia 24, quando a McLaren lança o seu novo carro. A Ferrari agendou o seu evento para o dia seguinte. No dia 28, durante os primeiros testes coletivos em Jerez, é certo que veremos a Caterham e a Mercedes com modelos novos. As outras equipes ainda não confirmaram oficialmente se usarão carros novos durante esses treinos. Apenas a Lotus já declarou que não irá participar dos testes, adiando, por sua vez, o lançamento do carro para 2014.
A Williams, com Felipe Massa, confirmou que estará em Jerez. Porém, não deixou claro se utilizará o novo carro no treinamento.
  Fonte: Portal Terra

domingo, 19 de janeiro de 2014

FORMULA 1

McLaren é reprovada em teste de impacto e pode perder treinos


A McLaren viveu em 2013 uma de suas piores temporadas na Fórmula 1, mas o fim do ano não significou o cessar dos problemas para a escuderia. De acordo a revista britânica Autosport, o carro do time para o Mundial de 2014, MP4-29, não foi aprovado em todos os testes de impacto da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), o que pode tirar a equipe dos primeiros treinos de pré-temporada, em Jerez de la Frontera.
O lançamento do MP4-29 está marcado para 24 de janeiro, quatro dias antes do início das atividades no circuito espanhol. Após Jerez, as equipes da Fórmula 1 vão ao Bahrein, onde realizarão as duas últimas sequências de testes antes do início do Mundial de 2014, marcado por grandes mudanças no regulamento técnico da categoria.
"É normal que nesta época do ano os times tentem de tudo para conseguir o melhor desempenho e testes de impacto não são diferentes. A McLaren passará por todos os testes antes de ir à pista", afirmou um porta-voz do time britânico à revista Autosport.
Em 2013, a McLaren amargou uma temporada sem pódios de seus pilotos, Jenson Button e Sérgio Pérez, e encerrou o Mundial de Construtores apenas na quinta colocação, atrás de Red Bull, Mercedes, Ferrari e Lotus. O time somou 122 pontos no ano, 45 a mais do que a Force India, sexta colocada, e 193 a menos do que a Lotus, terceira.
Em 2014, o time já sofreu uma mudança em sua estrutura com a volta de Ron Dennis ao cargo de diretor-executivo da marca. O posto era ocupado por Martin Whitmarsh, também chefe de equipe e diretor de operações, desde 2012. Os pilotos da equipe no Mundial de F1 serão Button e o dinamarquês Kevin Magnussen.
Fonte: Portal Terra

terça-feira, 6 de agosto de 2013

Formula 1

Ecclestone apoia chegada de Felipe Nasr à Fórmula 1
Atualmente representado por Felipe Massa, o Brasil pode ter outro piloto na Fórmula 1 a partir da próxima temporada. O maior candidato a uma vaga no grid da principal categoria do automobilismo mundial é Felipe Nasr, de 20 anos, que recebeu elogios de Bernie Ecclestone, chefão da F1.
"Eu estou aqui. Se ele precisar de algum conselho, basta me procurar. Eu preciso de um piloto brasileiro. Eu falei com alguns times e as pessoas estão realmente impressionadas com a forma como ele cresceu nos últimos anos", afirmou Bernie à TV Globo.
O interesse do chefão da categoria aumenta conforme a situação de Massa na Ferrari segue indefinida. Com contrato até o final de 2013, o piloto não tem nenhuma garantia de que terá um novo acordo para os próximos anos. Para Ecclestone, a presença de um brasileiro é muito importante já que o País tem o maior número de espectadores.
Atualmente, Nasr é o vice-líder da GP2. Mesmo sem vitórias, ele tem 129 pontos e está na cola do líder Stefano Coletti, que soma 135. Além da campanha consistente neste ano, ele já foi campeão da F-BMW Europeia em 2009 e da F3 britânica em 2011. Chamando a atenção de dirigentes, o piloto sabe que precisa de mais apoio para conseguir um lugar na F1.
"O sonho de chegar ao topo do automobilismo mundial está perto, mas não é fácil. Depende de bons resultados e também do apoio financeiro", disse Nasr.

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Formula Indy


Indy: Kimball vence primeira prova da carreira; Castroneves é 6º 
Neste domingo, a Fórmula Indy teve uma vitória inédita na categoria. Charlie Kimball, da Ganassi, superou seus concorrentes no Grande Prêmio de Mid-Ohio e subiu no lugar mais alto do pódio pela primeira vez em sua carreira.
Completando o pódio vieram o francês Simon Pagenaud, da Schmidt Hamilton, que ficou em segundo, e o escocês Dario Franchitti, da Ganassi, terminou a prova na terceira colocação.
Destaque também para Helio Castroneves. Mesmo largando somente na 15ª colocação, o brasileiro da Penske fez uma corrida de recuperação e cruzou a linha de chegada na sexta posição, o suficiente para mantê-lo na liderança do campeonato. Já Tony Kanaan, da KV, não foi bem como seu compatriota.
O baiano foi obrigado a abandonar a corrida quando restavam 24 voltar para o término, por conta de um pneu mal fixado em seu último pit-stop.
Fora da briga pelo título, o australiano Will Power, da Penske, fechou na quarta posição em Mid-Ohio, seguido pelo atual campeão da Indy Ryan Hunter-Reay, da Andretti, que largou na pole-position, mas acabou encerrando a corrida em quinto.
O GP de Mid-Ohio foi a 14ª etapa do campeonato da Fórmula Indy. A próxima corrida será realizada no dia 25 de agosto, em Sonoma.
Fonte: Terra